Chloe Grace Moretz Brasil – A Melhor Fonte Sobre Chloe Grace Moretz no Brasil!!!!Chloe Grace Moretz Brasil – A Melhor Fonte Sobre Chloe Grace Moretz no Brasil!!!!

Quanto amor!

Chloe Grace Moretz quer mostrar seu amor para o mundo inteiro após assumir o namoro com Brooklyn Beckham! Nesta sexta-feira, 13, Chloë postou uma foto pra lá de romântica com Brooklyn no Instagram. Own!

A atriz, aparece na imagem, em preto e branco, com um olhar apaixonado para Brooklyn, que retribui a paixão. Amamos!

rs_634x862-160503150156-634.chloe-grace-moretz.cm.5316

Chloë Grace Moretz, que recusou convite para entrar em squad de Taylor Swift, revelou em entrevista à revista In Style que namorar Brooklyn Beckham pode ser difícil! Chloë e Brooklyn levantaram rumores de serem um casal há algum tempo e recentemente postaram uma selfie juntinhos. Além disso, a atriz foi vista em um jantar com sua família e os pais do gato. Mais oficial impossível, né?

A estrela é a capa de junho da publicação e falou que namorar uma outra pessoa famosa não é nada fácil. “Vocês já sabem como eu fico de biquíni. Vocês sabem como eu fico em uma cena de sexo. Vocês já sabem como é quando eu digo ‘Eu te amo’. Vocês já viram tudo”, disse ela. “Eles criam um frenesi em massa e te seguem em carros separados, então você não pode apenas sair por aí e dividir momentos fofos com a pessoa”, contou.

A gata também falou sobre a polêmica de não ter aceitado entrar no squad de Taylor Swift. “Ninguém realmente se coloca na pele da menina que não está no squad, e essa sempre fui eu. Eu não fui para a escola. Eu tive só irmãos. Eu era uma nerd”, disse ela.

Chloë também comentou sobre a crítica que fez à Kim Kardashian após a estrela postar selfie nua. “Eu nunca tive medo de ter uma voz e falar o que eu penso. E não quis fazer uma calúnia. Muitas pessoas disseram, ‘Você está errada’, e eu disse, ‘Você pode discordar de mim e isso é ótimo. Vamos debater’. Ao menos eu acredito em algo”, revelou.









grace

O Representante da marca Coach falou da Chloe: “atitude e espontaneidade de espírito livre da Chloë faz dela uma perfeita menina como garota propaganda da nova coleção da Coach.”





março 7th, 2015
Roxy

Fotos da Chloe no Oscar





elgortrez

Depois de atuarem juntos na nova versão de Carrie, a Estrenha, Ansel Elgort e Chloë Grace Moretz vão trabalhar juntos novamente. De Acordo com o site Deadline, eles vão estrelar o filme “November Criminals”, adaptação do livro de mesmo nome, escrito por Sam Munson.

Enquanto em Carrie a protagonista era Chloë, na nova parceria dos dois quem ficará com o papel principal será Ansel, que viverá um adolescente de 18 anos chamado Addison, que tem problemas com brigas e tráfico de drogas.

Ele investiga por conta própria o assassinato de um colega de turma e acaba se apaixonando por um garota, interpretada por Chloë Moretz.

November Criminals será dirigido por Sacha Gervasi (Hitchcock) e terá Catherine Keener (Quero Ser John Malkovich) no elenco.



prost

Como ela consegue fazer tantos filmes ao mesmo tempo? Nós acabamos de conferir Chloe Grace Moretz no cinema estrelando o drama “Se Eu Ficar” e, num futuro próximo, a veremos ao lado de Juliette Binoche e Kristen Stewart no tão aguardado “Clouds of Sils Maria”. Depois disso, Chloe volta a aparecer nos filmes “Dark Places” e “Laggies”, que ela também já terminou de gravar.

Os fãs da atriz de 17 anos já podem comemorar essa quase onipresença de Chloe nos cinemas. Hoje, por exemplo, ela chega nas salas brasileiras num dos papéis mais sombrios de sua carreira. Em “O Protetor”, ela interpreta uma garota russa que se tornou uma prostituta no suspense cheio de ação “O Protetor”, estrelado por Denzel Washington.

No filme dirigido por Antoine Fuqua (“Dia de Treinamento”), nós acompanhamos a saga de Denzel na pele de um homem introspectivo, fodão e justiceiro chamado McCall, que decide se vingar de vilões russos que “cafetinam” a prostituta Teri, personagem de Chloe.

Por telefone, o Papelpop conversou com a supersimpática Chloe Grace Moretz para falar do filme (e também de música e cultura pop!).

Papelpop: Onde você está nesse momento?
Chloe Grace Moretz: Eu estou no Festival de Toronto. Vim aqui para divulgar “O Protetor”.

Legal! Eu já vi você em outros festivais divulgando “Clouds of Sils Maria”, “Se Eu Ficar”… Você tá virando a rainha dos festivais!
(risos) Olha, é difícil arranjar tempo para fazer todos os festivais, mas é tão legal quando você realmente quer fazer tudo para divulgar o filme que você fez. Dá orgulho. Então vale a pena demais toda essa loucura.

Vamos falar de “O Protetor”. Você ficou com inveja do Denzel Washington? Ele é quem senta a porrada em todo mundo no filme e você que costumava fazer isso em “Kick-Ass” e “Carrie” ficou só assistindo…
Ah, mas foi legal ser essa pessoa que não fez todas as cenas de ação. A Teri é uma personagem introspectiva. Na minha opinião também pode ser divertido ser aquela mais quieta, que não participa das lutas. Eu adorei a personagem por isso.

Qual é o seu filme favorito do Denzel Washington?
Adoro o “Dia de Treinamento”. É o meu favorito. Esse filme também é do Antoine Fuqua, que nos dirigiu em “O Protetor”.

O personagem dele é quase uma figura paterna da sua personagem. Dá pra dizer que Denzel também é assim fora das câmeras?
Foi ótimo trabalhar com ele. Denzel é muito legal e profissional. Nós nos demos muito bem nas gravações e ele me deu bastante espaço.

Tem algum momento que ficou na sua memória?
Minha cena favorita de gravar com ele foi quando… Espera… Estava com medo de spoilers, mas esse não é um e eu posso falar. A gente estava andando por uma ponte numa das cenas e comentando da diferença que é ver o mundo quando ele está de dia ou de noite. Foi um momento legal de gravar com ele.

Eu ia comentar que você é muito nova para interpretar uma prostituta, mas lembrei de Jodie Foster em “Taxi Driver”, que fez o mesmo aos 14 anos de idade. Você acha que a idade é essencial para fazer um papel assim?
Eu não acho que idade importa. A idade deve impactar somente aquelas pessoas que estão indo ver o filme e pensando que aquela garota de 17 anos está interpetando uma prostituta. Isso é realmente muito, muito, muito impactante, mas… Eu não sei. Idade importa em algumas circustâncias. Mas não é um impeditivo do jeito que muitas pessoas acreditam ser.

A sua personagem Teri é uma adolescente que sofre agressões não só físicas, mas também verbais e nós vemos isso acontecer hoje com muitos jovens vítimas de bullying. Eu vi um vídeo seu falando de seus irmãos gays que sofriam por isso…
Nossa, mas o bullying é uma coisa terrível. Pode arruinar a sua vida se você se deixar levar por ele. O bullying faz você não saber mais quem você é. Você tenta ser você mesma, mas é trazida pra baixo por causa de palavras e ações. O mais importante nessa hora é ficar forte. Se você tem poder e se você se esforçar e focar no seu futuro e não escutar as pessoas você consegue sair dessa.

Sua personagem Teri é uma prostituta que sonha em ser cantora… Se ela gravasse um CD, como você acha que ele seria musicalmente?
Acho que seria um álbum parecido com aquela canção que eu canto no final do filme. Algo músicas legais, meio inspiradoras…

Você é uma fã louca de cultura pop, tem um ótimo gosto musical e fica compartilhando músicas da Banks, da Betty Who, indo para festivais… Pensa em trocar de emprego e virar uma jornalista musical um dia?
(risos) Ah, obrigada! Eu faço minhas resenhas (risos). Mas eu adoro essas cantoras e muitos outros artistas também. Talvez eu me arrisque em fazer parte da indústria musical, desvendando um novo talento meu. Seria divertido.

Eu vi você no Twitter feliz por ter escrito uma música… Podemos esperar um álbum da Chloe no futuro?
Eu não sei. Talvez. Quem sabe um dia? Vamos ver.

E como ele seria musicalmente? Você já tem uma música escrita…
Talvez seria algo parecido com o que o som que a Banks faz, algo meio new trance, trip hop, eu adoro.

Se eu pedir para você listar 5 artistas musicais que você ama, você faz?
Oba! Ok. Pera. Acho que Cold War Kids, Childish Gambino, Flume, Glass Animals e Jessie Ware.

A pergunta que não pode faltar: quando veremos você no Brasil? Sei que você tem um amigo brasileiro…
Ir para o Brasil? Ai, eu amaria ir ao Brasil (diz, com voz muito empolgada). Eu não tenho ideia de quando será. Mas eu gostaria muito mesmo de ir. Quem sabe?

Fonte> PapelPop


EQUA

A atriz adolescente Chloe Grace Moretz disse que pode ter feito seu papel mais sombrio até agora, na pele de uma criança russa prostituída no suspense “O Protetor”, embora já tenha feito alguns filmes bem pesados.

Ela estrela o filme ao lado de Denzel Washington, que interpreta McCall, um homem introspectivo que tem um passado secreto e o desejo de vingar o abuso sofrido pela menina nas mãos de gângsteres russos.

Moretz, de 17 anos, estreou em 2005 em “Horror em Amityville” e, no ano passado, atuou na refilmagem do clássico “Carrie”. Em 2014, ela teve papéis de destaque em quatro longa-metragens, incluindo “O Protetor”, que estreia nesta sexta-feira (26) nos cinemas norte-americanos.

Moretz conversou com a Reuters sobre aprender a interpretar uma prostituta infantil, o “efeito Denzel” e encarar tudo que a profissão de atriz coloca em seu caminho.

Reuters: Você vem experimentando vários tipos de papéis. O quão diferente foi Teri?

Chloe Grace Moretz: Foi incrivelmente diferente. Gosto de chamá-la de Alina, que é seu verdadeiro nome, enquanto seu nome de rua é Teri, porque essa é ela de verdade. Pesquisei muito para me tornar Alina, fui a uma organização maravilhosa chamada Children of the Night (Crianças da Noite), que tem um serviço de telefone para o qual você pode ligar, e eles te pegam e levam para um abrigo. Você pode abandonar a vida nas ruas. O tanto de pesquisa que precisei fazer para virar Alina fez eu me sentir muito próxima dela, e acho que, na minha filmografia, provavelmente é o mais fundo que fui na pesquisa de uma personagem. E os momentos que tive no set de filmagem com Teri/Alina foram realmente intensos. Provavelmente é o papel mais sombrio que já fiz.

Como você se preparou para o lado russo dela?

Chloe Grace Moretz: Tive uma professora de russo. Ela me ensinou tudo. Só tive que aprender um punhado de palavras, mas é uma língua difícil. Eu usava colas nos bolsos mostrando a pronúncia certa.

Sua personagem sai no meio do filme. Você ficou com vontade de ter mais cenas?

Chloe Grace Moretz: É, com certeza eu gostaria de ter tido mais cenas com Denzel. Foram só quatro ou cinco. Os momentos que tive com ele foram incríveis, aprendi mais nesses momentos do que vinha aprendendo havia muito tempo com outros atores. Ele é uma pessoa linda para se ver atuando, para se conversar ou simplesmente estar por perto, porque ele tem uma aura. Eu realmente o admiro como pessoa.

O que a distingue de outras atrizes da sua idade?

Chloe Grace Moretz: Honestamente, não sei. Só tento fazer coisas diferentes. Quero fazer de tudo um pouco. Estou tentando ampliar meus horizontes, tanto emocionais quanto físicos. Quero superar limites e tentar coisas novas, que nunca experimentei. É isso que me faz diferente: não tenho medo de um desafio nem de entrar de cabeça em algo que nunca fiz antes. No começo do ano fiz minha primeira peça de teatro. Nunca tinha pisado em um palco, nem na escola. Acho que estou tentando agarrar alguma coisa, agarrar um novo momento na vida e meio que ir com tudo. Porque é isso que esta profissão me permite fazer. Por que não aproveitar?

Fonte: UOL.

FOTOS DO FILME “O PROTETOR”

FOTOS DA ESTRÉIA DO FILME “O PROTETOR” EM NOVA YORK

FOTOS DA ESTRÉIA DO FILME “O PROTETOR” NO FESTIVAL DE FILMES DE TORONTO

TRAILER LEGENDADO DO FILME “O PROTETOR”

miaa

Esse filme é quase como dois em um, com a Mia consciente e suas lembranças. Você sentiu essa divisão enquanto filmava?
Chloe Grace Moretz: Com certeza. O diretor e eu discutimos bastante isso, para que parecessem dois atos ao invés de dois filmes. A maior dificuldade foi em diferenciar como era a Mia no “purgatório, ou qualquer outro nome que se dê à situação suspensa que vive, e a Mia da vida real. Foi difícil, mas acho que conseguimos fazer de um jeito que fique bem claro e que não gera dúvidas de um jeito interessante de ver duas histórias. Nós filmamos tudo fora de sequência, então esse foi mais um desafio. Tive que dividir todas as cenas para entender em que momento da vida a Mia estava em cada uma delas.

Com qual lado da Mia você se identificou mais?
Chloe Grace Moretz: Acho que com a Mia musicista, por que é uma grande ambição dominar a arte que se ama desde os cinco anos de didade. Foi exatamente o que aconteceu comigo e com a atuação. Nós encontramos algo que amamos e decidimos fazer disso uma carreira ainda muito jovens, Ninguém nos forçou a fazer isso, simplesmente escolhemos fazê-lo.

Já que você não toca violoncelo, como fez para interpretar as emoções de alguém enquanto toca?
Chloe Grace Moretz: O diretor organizou algumas apresentações em sua casa para que eu pudesse ver de perto. Violoncelistas têm uma maneira muito particular de tocar e somente de perto você consegue ver os detalhes, como a forma como respiram de acordo com os movimentos que fazem com o arco. Eles se tornam um só, o instrumento é como uma extensão de seus corpos. É muito íntimo, especialmente para mulheres, segurar um instrumento entre as suas pernas. Tive que fazer parecer tão confortável quanto pessoas que tocam há quinze anos se sentem.

Qual foi a cena mais desafiadora?
Chloe Grace Moretz: Quando a Mia descobre que o irmãozinho não resistiu. É tão forte e eu terminei a cena tão mal, por que Jakob [Davies, ator] é uma graça de menino, tão falante e sempre nos dando presentes. Então eu estava muito chateada e isso ajudou muito na hora de gravar. Às vezes eu imaginei minha própria família na mesma situação, eu tenho quatro irmãos e dois primos muito próximos e isso me deixava emotiva. Pensar em qualquer criança morrendo é uma coisa horrível, se eu perdesse minha família eu ficaria muito revoltada. Por que ficar presa nessa realidade sem eles?

Fazer esse filme fez você pensar sobre questões de vida de morte?
Chloe Grace Moretz: Me fez pensar em como conduzimos nossos relacionamentos, não gostaria de deixar ninguém com um assunto mal resolvido, ou partir odiando alguém.

A mãe da Mia diz no filme que 17 anos é uma péssima idade para se apaixonar e encontrar um verdadeiro amor. Como você se sente em relação a isso?
Chloe Grace Moretz: Também acho que é um pouco de falta de sorte ter sentimentos tão intensos nessa idade. Primeiro porque você ainda está entendendo quem é, o que deseja na vida e como lidar com as mudanças do seu corpo; Segundo por que não é saudável mais a alguém que a si mesmo e na maioria dos relacionamentos adolescentes você dá demais e se perde por não saber o que pode estar perdendo. Para os jovens tudo é muito intenso e novo e fica fácil achar que é amor o que pode ser apenas tesão. Um adulto consegue entender isso melhor, mas justamente por que já passaram por isso. Então não adianta falar para um adolescente não passar por tudo isso por que é necessário ter essa experiência. É a vida.

Você parece muito mais madura que 17 anos. Você acha que trabalhar e estar exposta desde tão jovem teve alguma influência?
Chloe Grace Moretz: Acho que eu me adpto com facilidade. Eu posso bancar a esperta quando preciso, mas as pessoas com quem trabalho podem ver como eu sou uma adolescente boba a maior parte do tempo. Eu sei ser profissional, mas me dou o direito de me divertir como qualquer outro jovem.

O que você faz no seu tempo livre durante as filmagens?
Chloe Grace Moretz: Muito estudo. E quando não estou estudando estou tentando fugir dos estudos. Estou no último ano do ensino médio, embora não frequente a escola. Nunca estive nesse ramo como uma adulta sem a obrigação de estudar, então estou planejando tirar um tempo para ver como é isso e depois quero ir para a faculdade estudar cinema para quem sabe começar a dirigir um pouco.

Você já trabalhou com Martin Scorsese, ele pode te ajudar.
Chloe Grace Moretz: Nem me lembre! Ainda tenho vergonha de lembrar… eu era tão nova e não tinha ideia de como era boba. Ele me contava histórias incríveis de pessoas com quem trabalhou e eu só queria saber de ficar correndo pelo set. E quando as pessoas falavam que eu não entendia a importência dessa oportunidade ficava brava e dizia que entendia sim por que tinha assistido a ‘O Aviador’.

Como você lida com as coisas que publicam sobre você na internet?
Chloe Grace Moretz: Simplesmente ignoro. As pessoas sempre vão dizer coisas horríveis, é como a escola. É claro que é chato, mas eu tento lidar com isso. Da última vez que saí com um amigo fizeram fotos e inventaram uma história sobre estarmos namorando. É ridículo, mas se isso faz os fotógrafos felizes e os ajuda a vender mais, sigam em frente.

Qual foi a pior história que já publicaram?
Chloe Grace Moretz: Alguém inventou uma história sobre eu falar mal da Quvenzhané Wallis. Ela é só uma menina, quem falaria mal de uma criança? Fiquei com medo de ela acreditar, por que nós nos conhecemos. Foi uma coisa maldosa e sem sentido. O jeito foi ignorar, por que se eu me manifestasse eles iam se alimentar mais do assunto.

Voltando ao filme, rolam muitos beijos… foi estranho?
Chloe Grace Moretz: Sempre é estranho! Quem diz que não é está mentindo. Quando você se dá bem com a outra pessoa tudo bem, mas quando você odeia… não dá vontade de fazer a cena! Não é uma experiência divertida, tem um monte de gente assistindo, você tem que se preocupar com posicionamento de câmera, às vezes sai um fio de baba ou bate o dente na outra pessoa.

Vocês precisaram fazer testes para ver se rolava uma química?
Chloe Grace Moretz: Sim. No dia que ele fez o teste foram outros seis caras. Um não cantava bem, o outro não era bom ator e um era super esquisito. Quando o Jamie veio eu soube que tinha que ser ele e falei para o diretor que não toparia fazer o filme se não o escolhessem. Aproveitei o pouco poder que tinha por que ele era perfeito para o papel. É melhor escolher alguém que faça jus ao personagem que outra pessoa que vá trazer um pouco de fama para a produção.

Você leu o livro? O que achou?
Chloe Grace Moretz: Sim. Amor jovem e tragédia, vida e morte. Todo mundo pode se relacionar com isso e é um jeito interessante de olhar para o assunto.

Você toparia fazer a sequência? E quanto a um novo Kick-Ass?
Chloe Grace Moretz: Claro! Eu amo a Hit Girl e todo mundo pergunta se vai ter um novo filme. Mas se as pessoas não compram o ingresso, elas não terão outro filme. As pessoas baixam o filme ilegalmente e ainda querem que o estúdio faça outro filme. Não é assim que funciona. Essa é uma indústria como outra qualquer e precisa ser rentável.

Você completa 18 anos no ano que vem…
Chloe Grace Moretz: Em oito meses!

Ok… você está planejando alguma comemoração?
Chloe Grace Moretz: Eu queria ir para Londres, mas minha mãe não deixou. Estou tentando convencê-la a me deixar ir a Las Vegas para ver o show da Britney Spears. Quem sabe se meu irmão for junto ela deixa. Mas é capaz de ficar na minha casa com meu cachorro.

Você está conseguindo papeis mais maduros conforme envelhece?
Chloe Grace Moretz: Sim, ano passado consegui dois papeis de 19 anos e esse ano mais da minha idade. Os papeis que acho mais interessantes são mais velhos, mas estou tentando não envelhecer antes da hora por que depois que eu atingir essa idade não dá para voltar. Hoje existem mais papeis de jovens adultos, mas não posso fazer nada com conteúdo muito sexual. Então vou continuar procurando coisas da minha idade que ainda sejam interessantes.

No filme sua personagem acha que será difícil ser aceita na escola em que quer estudar. Você já se sentiu Chloe Grace Moretz: alguma vez assim na vida?
Em todos os testes que faço. Tento não criar muita expectativa por que na maioria das vezes não consigo o trabalho. Mas essa é a vida de ator. Dei sorte até hoje que todo trabalho que perdi acabou sendo prejudicial para quem fez ou logo em seguida surgiu algo melhor. Perdi uma chance que mudaria minha carreira uma semana antes de me escolherem para ‘Kick-Ass’. A mesma coisa com ‘A Invenção de Hugo Cabret’, vi a outra menina ser indicada ao Oscar, mas eu tive a chance de trabalhar com o Scorsese.

Fonte: Revista Monet


lindus

Um dos filmes mais emocionantes e tocantes do ano, Se eu Ficar, estreia na próxima quinta (4) aos cinemas e você TEM que ir assistir. A história narra a trajetória de Mia, uma violoncelista que, ao sofrer um acidente de carro e entrar em coma, começa a ver a sua vida e a das pessoas que ama, do lado de fora do seu corpo. A Atrê já assistiu ao longa e te conta agora os motivos que fazem dele um dos filmes mais legais da temporada. Se liga:

1- A diva Chloe Grace Moretz arrasou! A grande promessa de Hollywood arrasou em filmes como Carrie: a Estranha e voltou com tudo nesta emocionante e tocante história.

2- A história do filme é uma trama que poderia acontecer com qualquer garota. Uma menina tímida se apaixona por um gatinho do colégio, até que os dois começam a namorar e enfrentar todas as crises e dilemas de um namoro na adolescência. Mas você vai ver como o amor dos dois vence qualquer desafio.

3- Nós podemos conhecer o mundo da personagem principal Mia do ponto de seu próprio ponto de vista. Percebemos como ela é uma garota cheia de dúvidas, sonhos, ansiedades, paixões… Igualzinha a gente. Se identificar com ela vai ser fácil.

4- Para quem leu o livro e espera um filme fiel à obra de Gayle Forman, pode ir tranquila ao cinema: o longa segue com fidelidade a história original, com um roteiro feito para preencher todas as lacunas que o livro possui.

5- O namorado da personagem Mia, Adam (Jamie Blackley), é um gatinho. Por mais que ele seja totalmente diferente da protagonista – enquanto ela gosta de violoncelo e música clássica, ele gosta de rock e guitarras -, a química entre os dois fica impecável. O que o torna mais fofo é o fato dele não ligar para as diferenças e respeitá-la em todas as decisões. Fique atenta às cenas finais onde o gato ganha um destaque essencial. É de chorar de emoção! <3 6- Apesar do filme ser considerado um drama, ele é recheado de cenas divertidas, gerando boas risadas por parte da plateia. A diversão sempre surge nas cenas onde Mia aparece com a sua BFF, a personagem Kim. Fato que você e sua BFF vão se identificar com a amizade das duas.

7- Se eu ficar é um filme para você refletir sobre as coisas mais importantes de sua vida, como família e melhores amigos. Mia é muito apegada aos pais e ao irmão, o que nos deixa ainda mais emocionadas com as cenas tocantes que são mostradas ao decorrer do filme. Prepare o lencinho.

8- Se você gostou de A Culpa é das Estrelas e pôde levar do filme algumas lições de vida inacrês, vai amar ainda mais Se eu ficar. As histórias são diferentes, é claro, mas o propósito é bem parecido: um casal adolescente fofo que encontram desafios ao decorrer do relacionamento, mas acabam unindo forças para superar tudo.

Fonte: Atrevida


grace

O próximo filme de Chloë Moretz, Se eu Ficar, vai te emocionar, com certeza! A história da garota que, em um acidente de carro, entra em coma e começa a ver a sua vida do lado de fora de seu corpo é muito tocante e inspiradora.

Além da atuação impecável de Chloë, o fime também conta com a participação de Jamie Blackley, um gatinho que promete arrasar nas telonas. E é claro que a Atrê conversou com a protagonista, que revelou vários detalhes sobre o longa. Se liga!

Quais foram os seus pensamentos quando você se aproximou da história de Se eu Ficar?
Chloe Grace Moretz: Eu amei! Amei a história! Amei a personagem e a sua força e ambição. Ela é mais do que apenas a namorada de alguém. Mia é alguém que tinha uma vida pela frente e sabia muito bem o que quieria mesmo sendo tão jovem e eu estava totalmente aberta para me conectar com ela. E outra: eu adoro fazer filmes para adolescentes. Gosto de atuar em longas que os meus amigos possam ir junto com as suas mães.

Qual foi a sua reação ao ler o livro?
Chloe Grace Moretz: Lágrimas. Quando eu descobri que a história foi inspirada na história de uma amiga da autora, aquilo se tornou tão real para mim e me fez encarar a história de uma maneira bem mais ampla do que apenas um livro. A história tocou o meu coração.

Nos conte um pouco mais sobre Mia, sua personagem no filme.
Chloe Grace Moretz: Ela é uma jovem garota que já tem um pé na vida adulta, mas continua muito inocente. Ela é uma menina que sabe o que quer e vai atrás para consegui-lo. Ela não planejava entrar em uma relação amorosa, mas acaba conhecendo um cara e se apaixona por ele. No decorrer da história, ela acaba ficando dividida entre os seus dois amores: o namorado e a música, o que acaba gerando alguns conflitos.

Como foi trabalhar com o ator Jamie Blackley?
Chloe Grace Moretz: Jamie é um cara muito legal, uma ótima pessoa. Nós acabamos nos tornando grandes amigos e o resto acabou ficando muito fácil. Nos divertimos muito. Durante as filmagens, fizemos muitas coisas divertidas, como ir a uma pista de patinação e um show de rock. Foi bem divertido.

Qual foi a sua reação ao ver o filme pronto? Você teve alguma surpresa?
Chloe Grace Moretz: Eu amei! Constatei que aquele realmente era um filme muito bom. Eu o vi junto de minha família e meu agente e percebi que todo mundo havia amado. A história ficou tão fiel com a do livro e eu amei isso. A maior surpresa ficou por conta do final. Quando o filme terminou eu fiquei tipo: ‘Oh, meu Deus’!

Se liga, com exclusividade no site da Atrê, a uma cena do filme:

Fonte: Atrevida



vogue-2014-001AS PESSOAS ESTÃO COMENTANDO SOBRE A PRÓXIMA SUPER GAROTA

Neste outono, a extraordinariamente equilibrada Chloe Grace Moretz estará nos cinemas próximos de você. Aos 17, Chloe Grace Moretz já fez de tudo – interpretou uma pré-adolescente assassina, uma vampira de séculos de anos de idade, uma parisiense dos anos 1930, e esteve em Cannes com seu novo sucesso “Clouds os Sils Maria”, onde interpreta uma estrela sempre nos tabloides.

Há algum papel que ela não possa fazer? “Eu acho difícil interpretar a mim mesma”, ela diz com uma triste risada. “Eu sou uma garota feliz e sortuda na vida real, mas eu acho difícil demonstrar a minha felicidade.”

Em uma indústria agora habitada por atrizes cujos rostos novos desmentem suas almas velhas – pense em Elle Fanning, Shailene Woodley, e Jennifer Lawrence, que, aos 24 anos, parece quase venerável – a jovem nascida em Georgia – Chloe Moretz completa o grupo. Num minuto, ela está tagarelando por aí como uma colegial, no próximo, ela está atenta e serena de uma maneira que lembra uma jovem Ingrid Bergman. Neste outono a veremos mudando habilmente de sua conversa inteligente para sua confusa companheira Keira Knightley, de 20 e poucos anos no filme de Lynn Shelton, Laggies, para sua heroína focada em Julliard, em If I Stay [Se Eu Ficar], uma adaptação comovente do livro best-seller de Gayle Forman.

Mesmo Chloe Moretz estando orgulhosa deste último filme, ela prefere papéis mais ousados, “Quanto mais sombrio, melhor”. Ela está prestes a começar a filmar o thriller alienígena “The 5th Wave” [ A 5ª Onda], sua primeira entrada em uma franquia. Neste mês, ela estrela ao lado de Denzel Washington no filme de ação e crimes, “The Equalizer”, como uma jovem prostituta. “Não se preocupe”, ela disse, “Você não verá nada demais, então está tudo bem.”.

Na primeira vez que conheci Chloe Moretz, ela tinha acabado de completar 14 anos e ela parecia muito precoce. Três anos depois, ela ainda parece, mas sua voz está mais baixa, e seu estilo bem melhor. Ela vira um copo de café vestindo Stella McCartney e carrega uma bolsa branca Channel. “Não é nenhum mistério o porquê todo mundo a quer em seus filmes”, diz o diretor de “If I Stay” [Se Eu Ficar], R.J. Cutler. “Chloe é uma atriz extraordinária. Ela sabe o que sabe, mas ela também sabe o que ela não sabe – e não tem medo de perguntar. ”A única vez em que Chloe Moretz se parece com uma adolescente normal para mim é quando eu menciono fotos de paparazzi, onde ela está andando de skate com Brooklyn Beckham. Poderia ter algum romance acontecendo entre eles? “Ei”, ela grita, ele é um amigo. Eu posso andar de skate com um amigo, não posso? Enfim, ela acrescenta, “ele é dois anos mais novo do que eu.”

Tradução: Roxy – Equipe Chloe Grace Moretz Brasil – Favor se pegar essa entrevista dê os devidos créditos.

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.